Abrigo para idosos no Grande Recife é interditado devido a suspeita de sequestro e cárcere privado

Postato por lucas develops em Quinta 25 05-2017 07:04
  • 64 views

Um abrigo para idosos localizado no município de Abreu e Lima, no Grande Recife, foi interditado nesta quarta-feira (24), após órgãos de fiscalização constatarem irregularidades no atendimento médico oferecido no local e devido à suspeita de sequestro e cárcere privado. Segundo a Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH), um idoso foi internado no hospital da cidade com indícios de maus-tratos. Também foram encontrados alimentos fora do prazo de validade e problemas na infraestrutura da instituição, além da falta da licença sanitária, necessária para a operação do local.

O estabelecimento tem até 15 dias para notificar os familiares dos idosos, que devem realizar a transferência deles para outras instituições. Dez possíveis vítimas de maus-tratos foram encaminhadas à sede do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) no município, para prestar esclarecimentos sobre suspeita de cárcere privado e sequestro. A Polícia Civil vai instaurar um inquérito para investigar os indícios de cárcere privado, sequestro, maus-tratos, retenção de documento e apropriação indébita.

 

Alimentos vencidos, problemas de infraestrutura e suspeita de maus-tratos foram encontrados em abrigo no Grande Recife (Foto: Divulgação/SEDH)

Alimentos vencidos, problemas de infraestrutura e suspeita de maus-tratos foram encontrados em abrigo no Grande Recife (Foto: Divulgação/SEDH)

Também participaram da fiscalização o Procon de Pernambuco (Procon-PE), a Vigilância Sanitária do município e o Ministério Público de Pernambuco. O Corpo de Bombeiros encontrou extintores incêndios vencidos e iluminação de emergência inoperante, além da falta do atestado de regularidade do abrigo.

De acordo com o Procon-PE, a alimentação oferecida no local era insuficiente para atender os 24 idosos que vivem na instituição. Além de alimentos e produtos vencidos terem sido encontrados, as condições de higiene eram precárias no abrigo. Outras irregularidades constatadas foram a prestação de contratos de serviço em desconformidade com o contratado, falta de documentação pessoal dos idosos e a falta de identificação externa do estabelecimento.

Na fiscalização, também ficou constatada deficiência no atendimento médico e serviço de enfermagem do estabelecimento, além da ausência de atividades ocupacionais e relatórios de evolução médica e falta de acompanhamento nutricional e cardápio. Pacientes com diabetes, por exemplo, tinham a mesma dieta de idosos com problemas de pressão arterial.

 

Fiscalizações

 

Diversas irregularidades no tratamento de idosos também foram detectadas pelo Procon-PE em abrigo no Recife (Foto: Angélica Renepont/SEDH)

Diversas irregularidades no tratamento de idosos também foram detectadas pelo Procon-PE em abrigo no Recife (Foto: Angélica Renepont/SEDH)

Outras duas instituições de longa permanência para idosos foram interditadas durante o mês de maio, na Zona Oeste do Recife. No dia 11, um abrigo de idosos localizado no bairro da Várzea foi interditado após o Procon-PE constatar a utilização de medicamentos e alimentos vencidos. Segundo o órgão de defesa do consumidor, as irregularidades e os indícios de maus-tratos colocam em risco a integridade física e emocional dos moradores.

segunda ação foi realizada no dia 19, quando foi determinada a interdição de um abrigo para idosos localizado no bairro do Cordeiro. Segundo a SEDH, foram encontradas diversas irregularidades durante uma fiscalização. Entre os problemas verificados, estavam alimentação insuficiente e falta de higiene, além de medicamentos não identificados, fracionados e sem data de validade.

Faça um comentário